web designer

O que faz um web designer?

Caso você tenha criatividade e não goste de ficar entediado no trabalho, ser um Web Designer é uma resposta! Esse profissional é como o arquiteto, que cria sites funcionais e responsivos, além de fazer o projeto da identidade visual do site e o colocar online.

Confira alguns pontos que um Web Designer trabalha rotineiramente:

  1. Analisar as necessidades do cliente

Muitas vezes, nem sempre o que um cliente quer é o que ele precisa, mas ele não sabe disso. Isso porque as referências que ele traz podem vir de gosto pessoal, ou algum site que acessa frequentemente como parâmetro. O Web designer precisa filtrar o possível das referências e estudar o objetivo do site do cliente, o que ele irá fazer e qual seu ponto de conversão. Muitas vezes, se trata de uma landing page que precisa fazer a conversão final de Marketing Digital, enquanto o cliente busca um site completo. Muitas vezes, menos é mais.

  1. Analisar as metas do projeto

Após conhecer as necessidades do cliente, é hora de checar as metas do projeto. Talvez seja necessário criar outros tipos de alternativas para suprir o que a marca precisa, além de manter o site com navegação clara e responsiva. É necessário converter o público alvo do cliente? Seria interessante criar algum tipo de material para que o público se torne fã? Desenvolver um e-commerce de fácil compreensão?

  1. Escopo do layout

Após alinhar as metas com o cliente, é hora de criar o magnífico escopo do site! Esse normalmente é apenas um desenho com quadros em brancos, orientando onde cada botão, banner, acesso deve ficar. Inclusive, é ótimo para conversar com o cliente para pré-aprovação e diminuir refação.

*Importante: Sempre negocie no seu preço quanto você cobrará por cada alteração, quantas estarão inclusas no valor total e quantas serão adicionais.

escopo do layout
  1. Tecnologias apropriadas para a funcionalidade do site

Como o próprio nome já diz, é importante usar códigos e extensões compatíveis com a plataforma. Isso evita problemas futuros, além de lhe poupar de muita dor de cabeça numa programação Front-End.

  1. Projetando elementos de navegação

Através da codificação, é hora de fazer as imagens criarem vida através dos códigos. Alguns temas, como por exemplo do WordPress, só necessitam de ajustes simples e quase nenhum código avançado é necessário para a personalização.

  1. Usando codificação HTML para o site

Caso você já saiba algo sobre códigos (levando em consideração que muitos programadores começam como autodidatas), é importante habilidades de Programação Web para desenvolver códigos técnicos e eficazes, ainda mais na construção de um e-commerce.

  1. Atualizações conforme necessário

Todo Web Designer sabe que é necessário terminar o site e então, checar todos os bugs. Algumas vezes os bugs pedem que alguns projetos sejam atualizados e códigos modificados. É possível que você precise mexer no visual do site para que tudo funcione de acordo.

  1. SEO e Rankings

SEO é Search Engine Optimization! Muitos profissionais precisam fazer sua parte para um bom SEO. Em todo caso, como Web Designer, você deve ter certeza que todas as páginas do site tem o nome correto na URL, isso porque endereços com códigos não trazem um bom ranking no Google. Altere os atalhos na barra de endereço para palavras-chave.

Tá certo, mas de que habilidades você precisa?

Você precisa ser um bom designer em questão do que é bonito e agradável, porém, fique calmo! Isso pode ser treinado e estudado: Fique de olho nas tendências de design e procure referências para se inspirar. Um bom designer cria o senso crítico quando começa a produzir peças.

Outra coisa importante é estudar o layout, a hierarquia, teoria das cores e fontes online! Uma que recomendamos é o Google Fonts, com um arquivo grande de possibilidades. Além disso, você deve estudar HTML, CSS e Design Responsivo, para que seu site inteiro faça sentido e quem navega nele não fique irritado com erros, falhas de código e que se adapte incrivelmente bem para mobile!

Para quem responder no trabalho e como chegar lá?

Sem chefes se você trabalhar como Freelancer! Caso você opte por trabalhar em uma empresa, você pode responder para um diretor de arte, ou um designer sênior! Além disso, feedback é muito importante para que você cresça. Sempre encare como uma crítica construtiva! No curso de Front-End da Next U, você recebe feedback dos tutores quando entrega exercícios para que chegue ao seu melhor potencial.

Como entrar no mercado e não ficar para trás?

Trabalhe duro e não deixe de se atualizar nas tendências do mercado. Você fica bem a frente se tiver um currículo que contenha UX, UI, HTML, CSS e Javascript. Uma ideia para criar portfólio é que, além de já sair com um do curso de Front-End da Next U devido aos exercícios completos, você também pode começar com freelas para pessoas próximas.

Você sabendo layoutar, projetar e codificar… É um profissional completo!

Um profissional de Web Design então, possui um grande campo de trabalho, e ainda que sua indústria seja relativamente nova por causa da expansão acelerada da Internet nos últimos anos, sua projeção de crescimento no futuro é ainda maior. Para o mercado, são necessários profissionais que possam se atualizar e criar novo à medida que as informações são colocadas na rede.Isso porque grande parte do público confia na internet para interagir, comprar, buscar informações de outros clientes sobre um produto ou marca entre outros.

Por fim, caso você sonhe em ser responsável pela aparência e funcionalidade de sites extremamente acessados nessa imensa Internet – ou seja, grande parte da identidade visual de uma marca -, estude para ser um desenvolvedor incrível ou web designer! Procure apenas cursos que tenham altos padrões para que você possa desenvolver todas as habilidades certas.

Venha para o futuro com a Next U e saiba de cór o que faz um profissional de web design ser tão completo com nosso curso de Front-End.